sábado, 11 de setembro de 2010

Prova da UFF de Filosofia

PROVA UFF FILOSOFIA
1. O metro equivale a um décimo milionésimo do comprimento do quadrante da Terra e faz parte do Sistema
Métrico Decimal (SMD), uma das invenções mais notáveis do período do Iluminismo e um dos legados
permanentes da Revolução Francesa. Até então, eram usadas medidas antropocêntricas (como o pé, a palma,
o côvado, etc.) que, além de não terem relação umas com as outras, variavam entre as regiões e os países,
dificultando a cobrança de impostos, o comércio e o intercâmbio científico. A Assembléia Nacional Francesa
determinou que os cientistas estudassem um sistema de medidas prático e válido “para todos os tempos, para
todos os povos”. O Sistema Métrico Decimal foi adotado na França em 1799 e definiu sua medida principal (o
metro), baseado na dimensão da Terra, ou seja, em algo inalterável e comum a todos os países.
Assinale a opção que melhor expressa o significado dessa invenção.
(A) Sistema imposto à França pela coalizão contrarrevolucionária europeia liderada pela Inglaterra.
(B) Sistema adotado para fortalecer o bloqueio continental que Napoleão impôs à Europa.
(C) Sistema cuja adoção derivou da vontade do rei da França que gostava de trabalhos manuais e precisava
de padrões modernos de medida.
(D) Sistema típico da mentalidade científica do século XVIII, pois vincula as medidas de todas as coisas às
dimensões objetivas da natureza.
(E) Sistema resultante da inovação do regime do Terror durante a Revolução Francesa.
2. Como uma onda
Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará
A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo
Não adianta fugir
Nem mentir
Pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Lulu Santos e Nelson Motta
A letra dessa canção de Lulu Santos lembra ideias do filósofo grego Heráclito, que viveu no século VI
a.C. e que usava uma linguagem poética para exprimir seu pensamento. Ele é o autor de uma frase famosa:
“Não se entra duas vezes no mesmo rio”.
Dentre as sentenças de Heráclito abaixo citadas, marque aquela da qual o sentido da canção de Lulu
Santos mais se aproxima.
(A) Morte é tudo que vemos despertos, e tudo que vemos dormindo é sono.
(B) O homem tolo gosta de se empolgar a cada palavra.
(C) Ao se entrar num mesmo rio, as águas que fluem são outras.
(D) Muita instrução não ensina a ter inteligência.
(E) O povo deve lutar pela lei como defende as muralhas da sua cidade.
3. A importância do filósofo medieval Tomás de Aquino reside principalmente em seu esforço de valorizar
a inteligência humana e sua capacidade de alcançar a verdade por meio da razão. Discorrendo sobre a “possibilidade
de descobrir a verdade divina”, ele diz:
“As verdades que professamos acerca de Deus revestem uma dupla modalidade. Com efeito, existem a
respeito de Deus verdades que ultrapassam totalmente as capacidades da razão humana. Uma delas é, por
exemplo, que Deus é trino e uno. Ao contrário, existem verdades que podem ser atingidas pela razão: por
exemplo, que Deus existe, que há um só Deus, etc. Estas últimas verdades, os próprios filósofos as provaram
por meio de demonstração, guiados pela luz da razão natural”.
A partir dessa citação, identifique a opçao que melhor expressa esse pensamento de Tomás de Aquino.
(A) A Filosofia é capaz de alcançar todas as verdades acerca de Deus.
(B) O ser humano só alcança o conhecimento graças à revelação da verdade que Deus lhe concede.
(C) A fé é o único meio de o ser humano chegar à verdade.
(D) Mesmo limitada, a razão humana é capaz de alcançar por seus meios naturais certas verdades.
(E) Deus é um ser absolutamente misterioso e o ser humano nada pode conhecer d’Ele.
4. Segundo o filósofo inglês Francis Bacon (1561-1626), o ser humano tem o direito de dominar a natureza
e as técnicas; as ciências são os meios para exercer esse poder.
Que processo histórico pode ser diretamente associado a essas ideias?
(A) Os ideais de retorno à vida natural.
(B) O bloqueio continental imposto à Europa por Napoleão Bonaparte.
(C) A Contrar reforma promovida pela Igreja Católica.
(D) O surgimento do estilo barroco nas artes.
(E) A Revolução Industrial.
5. Filosofia
O mundo me condena, e ninguém tem pena
Falando sempre mal do meu nome
Deixando de saber se eu vou morrer de sede
Ou se vou morrer de fome
Mas a filosofia hoje me auxilia
A viver indiferente assim
Nesta prontidão sem fim
Vou fingindo que sou rico
Pra ninguém zombar de mim
Não me incomodo que você me diga
Que a sociedade é minha inimiga
Pois cantando neste mundo
Vivo escravo do meu samba, muito embora vagabundo
Quanto a você da aristocracia
Que tem dinheiro, mas não compra alegria
Há de viver eternamente sendo escrava dessa gente
Que cultiva hipocrisia.
Noel Rosa
Assinale a sentença do filósofo grego Epicuro cujo significado é o mais próximo da letra da canção
“Filosofia”, composta em 1933 por Noel Rosa, em parceria com André Filho.
(A) É verdadeiro tanto o que vemos com os olhos como aquilo que apreendemos pela intuição mental.
(B) Para sermos felizes, o essencial é o que se passa em nosso interior, pois é deste que nós somos donos.
(C) Para se explicar os fenômenos naturais, não se deve recorrer nunca à divindade, mas se deve deixá-la livre de
todo encargo, em sua completa felicidade.
(D) As leis existem para os sábios, não para impedir que cometam injustiças, mas para impedir que as sofram.
(E) A natureza é a mesma para todos os seres, por isso ela não fez os seres humanos nobres ou ignóbeis, e,
sim suas ações e intenções.

6. O italiano Picco della Mirandola foi um importante filósofo humanista do Renascimento dos séculos XV
e XVI. Seu livro Sobre a Dignidade do Homem enaltece a importância do ser humano e narra um mito da
criação do homem. Segundo o autor, quando decidiu criar o ser humano, o criador já havia utilizado na criação
dos outros seres todos os modelos e qualidades de que dispunha. Então, o criador falou assim a Adão:
“Se não te conferi um lugar fixo, uma forma que te fosse própria e um dom especial, Adão, foi para que
tu mesmo, escolhendo segundo teu desejo e tua determinação o lugar, a forma e o dom que quiseres, possas
fazê-los teus. Todos os outros seres receberam uma natureza rigidamente definida e ficaram sob o meu poder,
segundo leis previamente estabelecidas. Somente a ti não te prendem laços, exceto tu mesmo, segundo a
vontade que te concedo”.
Marque a sentença que expressa ideais do Humanismo Renascentista e que é mais adequada ao
pensamento de Picco della Mirandola.
(A) O ser humano é inacabado e livre e por isso pode se aperfeiçoar.
(B) A imperfeição impede o aperfeiçoamento do ser humano.
(C) A imperfeição humana o impede de ser livre.
(D) A liberdade impede o aperfeiçoamento humano.
(E) Somente se fosse perfeito é que o ser humano seria livre.
7. Immanuel Kant, além da Filosofia, dedicou-se também às questões científicas, tendo sido pioneiro na afirmação de que as “nebulosas” não são apenas gases, mas conglomerados de estrelas. Sua tese de 1755sobre a formação do Sistema Solar antecipou idéias semelhantes às do francês Laplace. A chamada “hipótesede Kant-Laplace” explica o surgimento do Sol e dos planetas a partir de uma “nebulosa primitiva”, em movimento de rotação constante e cujos gases aos poucos se acumulam no centro, adensando-se e gerando o Sol,enquanto ao redor desse criam-se núcleos de matéria concentrada, dando nascimento aos planetas. Embora essa concepção já tenha sido superada, ela foi importante para o desenvolvimento das teorias cosmogônicas contemporâneas, inclusive a mais famosa, a do big-bang.
Marque a opção que melhor exprime a relevância das teorias cosmogônicas de Kant e de Laplace.
(A) É possível conceber a origem e a evolução do Universo por meio da razão e dos conhecimentos científicos.
(B) A busca do conhecimento é uma tarefa inglória, pois há sempre uma teoria nova se sobrepondo à atual.
(C) Como o ser humano não estava presente na origem do mundo, ele não pode ter qualquer conhecimento
do que então aconteceu.
(D) O conhecimento sobre a origem do Universo e as causas dos fenômenos naturais de nada serve para o
ser humano e é pura vaidade.
(E) Só podemos conhecer aquilo que experimentamos diretamente.
8. De acordo com o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679), em seu estado natural, os seres humanos
são livres, competem e lutam entre si. Mas como têm em geral a mesma força, o conflito se perpetua através
das gerações, criando um ambiente de tensão e medo permanentes. Para Hobbes, criar uma sociedade
submetida à lei e na qual os seres humanos vivam em paz e deixem de guerrear entre si, pressupõe que todos
os homens renunciem a sua liberdade original e deleguem a um só deles (o soberano) o poder completo e
inquestionável.
Assinale a modalidade de governo que desempenhou importante papel na Filosofia Política Moderna e
que é associada à teoria política de Hobbes.
(A) Monarquia censitária
(B) Monarquia absoluta
(C) Sistema parlamentar
(D) Despotismo esclarecido
(E) Sistema republicano
9. O escritor e filósofo francês Voltaire, que viveu no século XVIII, é considerado um dos grandes pensadores do Iluminismo ou Século das Luzes. Ele afirma o seguinte sobre a importância de manter acesa a chama da razão:
“Vejo que hoje, neste século que é a aurora da razão, ainda renascem algumas cabeças da hidra do
fanatismo. Parece que seu veneno é menos mortífero e que suas goelas são menos devoradoras. Mas o
monstro ainda subsiste e todo aquele que buscar a verdade arriscar-se-á a ser perseguido. Deve-se permanecer
ocioso nas trevas? Ou deve-se acender um archote onde a inveja e a calúnia reacenderão suas tochas? No que me tange, acredito que a verdade não deve mais se esconder diante dos monstros e que não devemos abster-nos do alimento com medo de sermos envenenados”.
Identifique a opção que melhor expressa esse pensamento de Voltaire.
(A) Aquele que se pauta pela razão e pela verdade não é um sábio, pois corre um risco desnecessário.
(B) A razão é impotente diante do fanatismo, pois esse sempre se impõe sobre os seres humanos.
(C) Aquele que se orienta pela razão e pela verdade deve munir-se da coragem para enfrentar o
obscurantismo e o fanatismo.
(D) O fanatismo e o obscurantismo são coisas do passado e por isso a razão não precisa mais estar
alerta.
(E) A razão envenena o espírito humano com o fanatismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário